Portal UauáWeb - Notícias em ação!

quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Kid Bengala pode deixar o mundo pornô e virar pastor evangélico; atrizes do pornô protestam

“Se ele virar pastor, eu vou frequentar a igreja dele”, comentou Bianca Naldy


Foto: Divulgação

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br
O mundo dos filmes pornográficos está abalado com a possibilidade de o ator Clóvis Basílio dos Santos, conhecido como Kid Bengala, abandonar o filmes e tornar-se pastor evangélico. Kid atualmente é apresentador do reality “A Casa das Brasileirinhas” e já afirmou ser evangélico. A notícia pegou atrizes que contracenaram com ele surpresas:
“Ele nunca pode sair do pornô! Ele manda muito bem. Tem que continuar no pecado do mundo da carne e fazendo a alegria de nós, atrizes”, afirmou Elisa Sanchez nas redes sociais.
“Isso é mentira! Ele tem que continuar. É o maior membro do Brasil! Se ele virar pastor, eu vou frequentar a igreja dele. Iria virar missionária do Kid nessa jornada e confessar meus pecados pra ele de quatro”, lamentou Bianca Naldy em sua rede social.
Clayton Nunes, presidente das Brasileirinhas, afirmou que ainda não foi informado sobre a saída de Kid Bengala do reality:
“O Kid não respondeu e estamos aguardando ele na quinta-feira para trabalhar — ele é apresentador do reality A Casa das Brasileirinhas. Caso isto fosse verdade, seríamos os primeiros a serem avisados”, afirmou. A notícia começou a viralizar na internet e o ator, até o momento, não se pronunciou sobre o caso.

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Jair Bolsonaro anuncia 13° para beneficiários do Bolsa Família

Jair Bolsonaro anuncia 13° para beneficiários do Bolsa Família
O presidente Jair Bolsonaro editou nesta terça-feira (15/10) uma medida provisória (MP) para instituir o pagamento da 13ª parcela do programa Bolsa Família a partir deste ano.
De acordo com o Ministério da Cidadania, o pagamento será feito em dezembro e custará R$ 2,5 bilhões aos cofres públicos. Os recursos têm origem no incremento de R$ 2,58 bilhões ao orçamento do ministério, feito em março.
A assinatura da MP aconteceu em uma cerimônia no Palácio do Planalto, da qual também participaram os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Paulo Guedes (Economia) e Osmar Terra (Cidadania), além do presidente da Caixa, Pedro Guimarães.
Por se tratar de medida provisória, o ato do presidente já terá força de lei assim que publicado no "Diário Oficial da União". Para se tornar uma lei em definitivo, porém, a MP precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional, em até 120 dias.
Na prática, como a MP tem esse prazo de 120 dias, descontados os períodos de recesso, o pagamento deste ano poderá acontecer mesmo sem a análise do tema pelo Congresso. Nos anos seguintes, porém, o 13º só poderá ser pago se for aprovado pela Câmara e pelo Senado.
A proposta é uma das promessas de campanha de Bolsonaro e chegou a ser incluída nas metas de 100 dias do governo, mas na cerimônia de comemoração da data só houve um novo anúncio, sem a oficialização da medida.
Discurso
Durante a cerimônia desta terça-feira, Bolsonaro disse que decidiu editar a MP porque durante a campanha eleitoral do ano passado foram divulgadas "fake news" que, segundo ele, afirmavam que ele tinha a intenção de acabar com o programa.
"Quanto ao 13º, pode ser até pouco para quem recebe, mas, pelo que eles têm, é muito bem-vindo esse recurso. Nós temos no Congresso uma CPI das fake news, e essa ideia apareceu no ano passado por causa das fake news. [...] Quase todas foram contra minha candidatura. Entre elas, uma bastante desesperada da oposição, que começou a pregar no Nordeste que acabaríamos com o Bolsa Família", declarou o presidente.
'Voto de cabresto'
Em fevereiro de 2011, o então deputado federal Jair Bolsonaro fez um discurso na Câmara dos Deputados no qual disse que o programa era uma forma de o governo "tirar dinheiro de quem produz e dá-lo a quem se acomoda".
"O Bolsa Família nada mais é do que um projeto para tirar dinheiro de quem produz e dá-lo a quem se acomoda para que use seu título de eleitor e mantenha quem está no poder. Ou seja, quem está no poder, ao brigar por educação e pelo fim da miséria, deixará de ter votos de miseráveis. E nós devemos colocar, se não um ponto final, uma transição a projetos como o Bolsa Família", afirmou Bolsonaro à época.
Nesse mesmo discurso, Bolsonaro afirmou que, se no Brasil existisse voto facultativo, os eleitores "esclarecidos" não votariam, somente os beneficiários do Bolsa Família.
Segundo o jornal "O Globo", em 2010, Bolsonaro também afirmou que o programa tem "caráter eleitoreiro" e estimula o "voto de cabresto".
"Se hoje em dia eu der R$ 10 para alguém e for acusado de que esses R$ 10 serviram para compra de voto, eu serei cassado. Agora, o governo federal [então comandado por Luiz Inácio Lula da Silva] dá para 12 milhões de famílias em torno de R$ 500 por mês, a título de Bolsa Família definitivo, e sai na frente com 30 milhões de votos. Realmente, disputar eleições num cenário desses é desanimador. É compra de votos mesmo. Que bom se o eleitor tivesse o mínimo de discernimento", afirmou Bolsonaro na ocasião.
O programa
De acordo com a Caixa Econômica Federal, o Bolsa Família atende atualmente a 13,9 milhões de famílias de baixa renda em todo o país.
São beneficiárias as famílias consideradas:
- extremamente pobres: com renda mensal de até R$ 89 por pessoa;
- pobres: com renda mensal de até R$ 178 por pessoa, mas que incluam gestantes ou crianças e adolescentes de até 18 anos.
O benefício parte de R$ 89 mensais e pode receber parcelas adicionais de:
- R$ 41 para crianças, adolescentes e gestantes;
- R$ 48 para adolescentes de 16 ou de 17 anos.
O valor total do pagamento não pode ultrapassar R$ 372 por família.
Segundo o ministro Osmar Terra, o programa chegou a beneficiar 17 milhões de famílias, mas, na opinião dele "o governo avança na área social quando, gradualmente, menos famílias dependerem de um programa como o Bolsa Família".

PORTAL SBN| COM INFORMAÇÕES DO TV Globo e G1

Bolsonaro assina repasse de R$ 18 milhões para hospital criado por Santa Dulce dos Pobres


BRASÍLIA – O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira, com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, uma portaria que autoriza o repasse de R$ 18 milhões ao Hospital Santo Antônio, criado a partir das Obras Sociais Irmã Dulce, em Salvador. Na solenidade, Bolsonaro falou publicamente pela primeira vez sobre a canonização de Irmã Dulce, ocorrida no domingo passado, no Vaticano.
— Primeiramente, nós temos uma Santa brasileira, Irmã Dulce dos Pobres. E o que fica da obra dela é nós tentarmos ser, pelo menos um dia por ano, o que foi irmã Dulce, uma mulher que levou esperança para muita gente, seu sacrifício, sua determinação. Levou o bem, tirou as dores e curou muita gente aí — disse, em discurso no Palácio do Planalto.
— Estamos muito felizes com este momento, afinal de contas uma parte considerável da população brasileira é católica, e a grande parte da população é cristã — comentou.
A unidade realiza mais de dois milhões de atendimentos por ano, pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os recursos serão destinados para a reforma e manutenção do hospital, a capacitação de recursos humanos, além do custeio de estudos e pesquisas.


Alexandre Frota quer Pabllo Vittar ministra da Mulher no lugar de Damares Alves


O ator pornô e ex-bolsonarista ‘convertido’, Alexandre Frota, vem demonstrando uma completa mudança de opinião e de postura. Não se sabe se foi por tomada de consciência ou por oportunismo. De uma hora para outra ele largou o bolsonarismo retrógrado e começou a defender a liberação geral dos costumes contra o falso moralismo.

Pois, agora ele sugeriu que a drag queem Pabllo Vittar seria melhor ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos de que a atual carola Damares Alves.
“Pablito Vittar tem vergonha de ser brasileiro por causa do Bolsonaro. Pabllo Vittar, não tenha vergonha de ser brasileira e sim de ter o Bolsonaro como presidente. Entre na luta para tirá-lo. Você no lugar da Damares faria muito melhor”, sugeriu Frota.
A fala de Frota foi uma resposta a Pabllo que disse “sentir vergonha de ser brasileira por causa desse presidente”.
Não resta dúvida que VIttar respeitaria melhor a diversidade e os diretos humanos do que Damares. Também não se discute que essa versão do Frota é muito mais divertida.
Com informações do F5.

Com 'sinal verde' de Wagner, PT planeja lançar senador ao governo do estado em 2022

Com 'sinal verde' de Wagner, PT planeja lançar senador ao governo do estado em 2022
Wagner governou estado em dois mandatos | Foto: Max Haack / Ag. Haack / BN

O senador Jaques Wagner (PT) tem a pretensão de voltar ao cargo de governador a partir de 2023. O vice-governador, João Leão (PP), indicou nesta segunda-feira (14) que o petista é nome de “consenso” entre os aliados, mas que uma nova candidatura ao Palácio Rio Branco dependia da vontade do senador. E, conforme apurado pelo Bahia Notícias, ele tem o intuito de fazê-lo. 

“Wagner quer, nossos deputados querem, e o partido está unido em torno disso”, garante um aliado do senador ao Bahia Notícias.

Prova disso, segundo pessoas de dentro do PT, no primeiro momento para amadurecer este plano, é a candidatura de Éden Valadares à presidência estadual da sigla (leia mais aqui). Alas do partido entendem que é necessária uma renovação, frente à iminência da candidatura do atual prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), para governador. “Ele [Neto] traz uma galera mais nova para os postos principais, e a gente demorou em fazer isso”, opina um correligionário de Wagner.

A reportagem apurou que, após a gestão de Rui Costa, o intuito era fazer com que PSD ou PP encabeçassem um nome para o cargo, deixando o PT sem candidato próprio. “Havia uma certa naturalização disso. Com o movimento, Wagner volta a figurar entre os candidatos, e o PT reafirma que disputará sua indicação como candidato a governador”, pontua um adepto à ideia do retorno do petista ao governo estadual.

Wagner foi governador do estado entre 2007 e 2014. Antes de ser eleito senador, neste ano, ele chegou a ser ministro da Defesa do governo Dilma Rouseff (PT) e Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico da Bahia.


terça-feira, 15 de outubro de 2019

Pré-candidato a prefeito de Uauá Moisés de Aldemira, parabeniza professores pelo seu dia!


ABAIXO TEXTO ESCRITO POR MOISÉS DE ALDEMIRA:

Parabenizo os profissionais que formam nossos profissionais! Parabenizo essa profissão que se torna cada dia mais importante, mais difícil, mais escassa, e infelizmente menos valorizada. Considero essa uma das mais importantes áreas de atuação que o ser humano pode ter o dom de exercer. Merecem nossos parabéns todos os dias, e pra sempre! Vocês são insubstituíveis!!!

Feliz Dia do Professor!

INSERT DIGITAL

PRÓ-SAÚDE - CLÍNICA MÉDICA EM UAUÁ

Grupo Santa Bárbara

POYNTNET - Provedor de Qualidade

PAX UAUÁ