Regras do Blog

1 - Qualquer pessoa pode comentar no portal de notícias UauáWeb.

2 - É proibido fazer cópias de postagens deste site. Para republicar é necessário a permissão da redação da UauáWeb. Entre em contato conosco: imprensa.uauaweb2016@gmail.com ou Whatsapp: 74-999727745.

3 -  Não serão aceitos no portal de notícias os comentários que:
  • Configurem qualquer tipo de crime de acordo com as leis do país;
  • Estejam repetidos na mesma ou em notas diferentes;
  • Contenham insultos, agressões, ofensas e baixarias;
  • Reproduzam na íntegra notícias divulgadas em outros meios de comunicação;
  • Reúnam informações (e-mail, endereço, telefone e outras) de natureza nitidamente pessoais do próprio ou de terceiros;
  • Contenham links de qualquer espécie;
  • Contenham qualquer tipo de material publicitário ou de merchandising, pessoal ou em benefício de terceiros.
4 - Não iremos de forma nenhuma, responder questionamentos relacionados ao site UauáWeb em grupos de whatsapp ou de qualquer outra rede social, pois questionamentos relacionados ao nosso site, nós só iremos responder através da nossa "central do leitor". Resumindo para que possamos responder a seus questionamentos, entre diretamente em contato conosco através da nossa "central do leitor", EMAIL: imprensa.uauaweb2016@gmail.com

E se não for respeitada as regras ?
  • Nosso blog é totalmente democrático, Mais se as regras não forem respeitadas, o blog reserva-se o direito de não publicar o comentário sem aviso prévio nenhum.

Um comentário:

  1. LITERATURA DE CORDEL

    O DIA QUE O SERTÃO TREMEU
    _______________


    O mundo ta se acabando
    O povo exclama num grito
    Uma banda do céu caiu
    Deixando Sertão aflito
    Será que mais uma vez
    É um outro meteorito?

    Balançou toda uaua
    Monte Santo Petrolina
    Caratacà e Canudos
    Sacudindo a campina
    Deixou velhos assustados
    Mulher moça e menina

    Quem tava pela estrada
    Ja tratou de se esconder
    Foi um papoco tão forte
    Que chão veio se tremer
    O vaza barris virou barroca
    Sem uma gota pra beber

    Os padres foram pra rua
    Beatas apavoradas
    As Freiras fizeram preces
    Mulheres manifestadas
    Terreiros e evangélicos
    Unidos numas cruzadas

    Pai de Santo defumando
    As cidades do Sertão
    Os ricos se ajoelhando
    Pedindo a Deus o perdao
    Pobre gritou Conselheiro
    Tenha de nos compaixao

    O cabaré de Rosinha
    O único que não abalou
    As paredes nem se quer
    Nem um pedaço trincou
    As protetoras das quengas
    De todas elas cuidou

    O Cachaceiro Zé de Rola
    Gritava, o tempo acabou
    Tudo está se consumando
    Conforme o Mestre Falou
    O Sertão tá balançando
    Agora o bicho pegou

    Prefeitos Vereadores
    Ligaram pra capital
    Chamaram o Governador
    Pra relatar afinal
    O que estava acontecendo
    No curral eleitoral

    Deputados ja mandaram
    Logos seus representantes
    Para saber dos Problemas
    Que acharam interessantes
    Da Bahia vieram todos
    Paus mandados e mandantes

    As igrejas se intupiram
    De fieis e fofoqueiros
    De pagador de promessa
    A distintos cachaceiros
    Todos querendo se confessar
    De farmaceutico a açogueiros

    Corre chama logo o povo
    Vamos cá em procissão
    Aproveite façam prece
    Pra Geronimo e Olimpão
    O céu está se bulindo
    Vai dispencar meu sertão

    Boi na estrada ta berrando
    Bode subindo no umbuzeiro
    Cavachão faz carnaval
    Chamem logo um sanfoneiro
    Um pai de Santo e um ebó
    Pra benzer nosso terreiro

    O estrondo balançou
    Com toda nossa estrutura
    Caiu a fotografia
    Do prefeito na prefeitura
    E o povo em polvorosa
    Sem rumo e sem estrutura

    Mas tomara que seja apenas
    Um aviso nuclear
    Desses que vem do céu
    Com o intuito de alertar
    Que de uma hora pra outra
    Tudo aqui vai desabar

    Esse foi o meu cordel
    Feito com o coração
    Ao meu povo tão queiro
    Desse meu vasto sertão
    Fiquem com a paz de Deus
    E com amor no coração

    Carlos Silva é um poeta
    E também Mestre de Cultura
    Um sujeito bem sabido
    Que carrega a alma pura
    De brincar com as palavras
    Da rica Literatura


    Contatos com o poeta para Oficinas de cordéis,
    Oficinas do Cangaço, ou palestra sobre a cultura popular
    E-mail cscantador@gmail.com
    Tel 75 99838-5777

    ResponderExcluir

INSERT DIGITAL

PRÓ-SAÚDE - CLÍNICA MÉDICA EM UAUÁ

Grupo Santa Bárbara

POYNTNET - Provedor de Qualidade

PAX UAUÁ