Portal UauáWeb - Notícias em ação!

terça-feira, 24 de julho de 2018

PSL oficializa candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência

Em discurso durante a convenção nacional, candidato falou do apoio do centrão a Alckmin e disse que o tucano juntou "a nata do que há de pior do Brasil"
Bolsonaro ao lado da advogada Janaína Pascoal (E), cotada para concorrer a vice em sua chapa

Em convenção nacional realizada neste domingo (22), o Partido Social Liberal (PSL) confirmou a candidatura do deputado federal Jair Bolsonaro à Presidência da República. No entanto, não foi confirmado o nome do vice na chapa. 
No evento, Bolsonaro reviu sua história de vida e avaliou os primeiros meses de campanha. O candidato, que costuma mirar o PT e a esquerda, também criticou o centrão, bloco que decidiu apoiar Geraldo Alckmin (PSDB) na eleição. 
— Quero agradecer a Geraldo Alckmin, por juntar a nata do que há de pior do Brasil do seu lado — afirmou, antes de criticar a negociação por alianças. — Não pode ficar devendo nada para partido político nenhum. Tem que escalar ministérios por competência, não importa partido, cor ou religião — disse.
O candidato afirmou ainda que pretende privatizar ou extinguir a maior parte das estatais do país. Além disso, prometeu defender a propriedade privada:
— A propriedade privada nunca foi respeita pela esquerda, por que nunca trabalhou, sempre viveu do dinheiro do trabalho dos outros.

Busca por um vice

Depois de tentar negociar uma aliança com o PRP para ter o general Augusto Heleno Ribeiro como vice e, depois, avaliar o nome do general Hamilton Mourão, a advogada Janaína Paschoal voltou a ser cogitada para compor a chapa
— Fiquei muito honrada com o convite. Iniciamos um diálogo muito profícuo, mas entendemos que, para uma parceria de quatro anos, esse diálogo tem que ser mais pormenorizado — afirmou Janaína, ao falar durante o evento deste domingo. 
A presença da advogada foi muito festejada, mas ela não deixou de tecer críticas a alguns eleitores de Bolsonaro. Janaína comparou o comportamento de parte do eleitorado ao que chamou de "comportamento totalitário" dos petistas, por não aceitarem críticas.
— Nós corremos o risco de fazer o PT ao contrário. É contra o totalitário que estamos juntos — discursou.
Mais uma presença marcante foi a do senador Magno Malta, do Partido da República (RP). O discurso do parlamentar consolidou o apoio de seu partido ao candidato.
— No PR, são 40 e poucos (integrantes). Mais de 30 estão com Bolsonaro — assegurou Malta.

FONTE: https://gauchazh.clicrbs.com.br/politica/eleicoes/noticia/2018/07/psl-oficializa-candidatura-de-jair-bolsonaro-a-presidencia-cjjx2qaoz00g301p62pyq1m7k.html

0 comentários:

Postar um comentário

ATENÇÃO: Os comentários escritos abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso Portal. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

INSERT DIGITAL

PRÓ-SAÚDE - CLÍNICA MÉDICA EM UAUÁ

Grupo Santa Bárbara

POYNTNET - Provedor de Qualidade

PAX UAUÁ